ENOAMIGOS

Cursos e Consultoria em Vinhos

claudia@enoamigos.com.br

• Santos • São Paulo

Artigos
Momento DiVino
MOMENTO DIVINO 01-09-2017

Santé! Há mais de 15 anos consecutivos, o Chile vem liderando o ranking no mercado de vinhos importados no Brasil. Sim, o Chile continua imbatível!


No início desse mês aconteceu a 7ª Edição do Tasting Wines of Chile em São Paulo, para profissionais do vinho e afins, onde uma delegação de produtores e enólogos de 37 vinícolas expuseram seus vinhos no Hotel Unique, com a organização da CH2A Comunicação, sob o comando de Alessandra Casolato e realização da Wines of Chile e ProChile.


Na concorrida masterclass, o tema foi a qualidade e diversidade, focando nos terroirs do norte ao sul do país, e ainda, na variedade de uvas cultivadas, assim como os blends elaborados atualmente.


Foram 10 os rótulos degustados na aula, todos personais.


Destaco o branco Tara White Wine 1 Chardonnay 2014, da Ventisquero. As uvas são cultivadas num terroir extremo: o Deserto do Atacama. O processo de elaboração é totalmente artesanal desde a colheita, vinificação e engarrafamento, o que lhe dá identidade e personalidade únicas. A cor amarelo forte demonstra que não é filtrado, visto sua turbidez. No nariz, sua mineralidade, advinda de solo calcário e salino, mescla-se com damasco, abacaxi e algo floral. Tem boa intensidade aromática. Na boca, é seco e com acidez equilibrada para receber um prato bem gorduroso. Vinho estruturado, concentrado e poderoso, 13º GL, com um salgadinho no final bastante agradável. Com pouquíssima tiragem, apenas 4.456 garrafas, esse grande vinho custa R$320,00 e é importado pela Cantu.


O tinto Boya Syrah 2015, da Garcés Silva Family Vineyards, (produtor dos vinhos Amayna) foi uma grata surpresa. Esse syrah é da região fria e marítima do Vale de San Antonio-Leyda. De cor rubi intenso com violáceo, tem aromas de mirtilo e framboesa frescas. Na boca é seco, refrescante, mineral, corpo médio, 13,5ºGL, taninos macios e certo amargor no final, aliás, me agrada! Importado pela Mistral tem custo de R$118,62.


De Apalta, Valle de Colchagua a Viña Las Niñas ofereceu o Premium Las Niñas Orgânico 2015. Terroir de solos argilosos com bom nível de matéria orgânica, boa luminosidade e brisa noturna do rio Tinguiririca. Manejo orgânico e excelente clima formam componentes ideais para o cultivo das uvas Syrah, Mourvèdre, Cabernet Sauvignon e Merlot desse assemblage expressivo. As variedades são fermentadas separadamente e depois da fermentação malolática* espontânea, que acontece em barricas de 500 litros, é feita a mescla das uvas, que amadurecem por 20 meses em carvalho. De cor rubi intenso, tem eucalipto no ataque olfativo e frutas como amora e framboesa se integram com taninos macios e elegantes. Muito bom! Sem importador no Brasil, o vinho custa R$120,00.


Durante o Walk Around Tasting, no salão do Unique, pude degustar muitos caldos chilenos, como Marques de Casa Concha Limited Edition Pinot Noir 2016 (R$138,00) que está fantástico. Da tradicional Cousiño-Macul, o Finis Terrae 2012 (R$155,00), um Cabernet com Merlot redondinho. Sem contar o privilégio de degustar o premiado Lota 2010 (R$900,00). Das mãos de Nícolas Torres, da Undurraga, provei o T.H. Terroir Hunter Pinot Noir 2014 (R$170,00), um vinho de origem, saboroso. Havia fila para provar o Caballo Loco Grand Cru de Apalta 2013 (R$345,00), da Valdivieso, realmente um vinhaço. A Viña El Principal lançou o Kine Verdejo 2016 (R$255,00), dos melhores brancos do evento. O Ritual 2016 Sauvignon Blanc (R$120,00) da Veramonte, também representou bem o Vale Casablanca. A renomada Viña Santa Rita trouxe o Triple C 2013 (R$426,00), poderoso blend de Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon e Carménère. A Enciera fez seu debut com dois rótulos complexos e elegantes: Enciera Vineyard Reserve 2013 (R$250,00), de Cabernet Sauvignon e Carménère, e o Porel 2014 (R$650,00) Carménère, Petit Verdot, Syrah e Mourvèdre.


 


Confira no www.enoamigos.com.br a lista dos vinhos degustados na masterclass e fotos do evento.


Até a próxima taça!


*fermentação malolática: processo de transformação natural do ácido málico em lático e conseqüente redução da acidez total do vinho.


.:: • © Copyright 2007 - 2020, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 6.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy