ENOAMIGOS

Cursos e Consultoria em Vinhos

claudia@enoamigos.com.br

• Santos • São Paulo

Artigos
Momento DiVino "Vinho é saúde? - Parte III (final)" 06/02/15 - A Tribuna Jornal - Santos/SP
POR CLAUDIA G. OLIVEIRA, SOMMELIER
MOMENTO DIVINO 06-02-2015

Um brinde à conclusão!

Falamos nas edições passadas dos benefícios do vinho à saúde, entretanto, não podemos negar a existência do alcoolismo e as suas conseqüentes doenças, demonstrando que vinho é saúde apenas e tão somente para os que moderam o seu consumo. Sabemos os riscos do excesso como:

- Aumenta a pressão arterial e aumenta o risco de doença coronária e de doença cerebrovascular;
- Afeta o peso - o álcool não tem valor nutritivo, mas pode fornecer muitas calorias;
- Resulta em cirrose hepática e outras doenças do fígado, bem como cancros da boca e garganta (vias aerodigestivas superiores);
- Pode desenvolver depressão e ansiedade;
- Pode levar à dependência do álcool;
- Leva à embriaguez e isso é fator de risco: acidentes (viação, domésticos e de trabalho), afogamentos, comportamentos sexuais de risco, reprovação e problemas sociais e coma que pode acabar em morte, sobretudo nos jovens;
- O indivíduo que teve ocasiões de consumo excessivo de álcool que não conseguiu evitar, deve abster-se de consumir nas próximas 48 horas para dar tempo ao seu organismo de se recuperar;
- Pode ter efeitos devastadores nos indivíduos, nas famílias e na comunidade.

O consumo do vinho e de qualquer outra bebida alcoólica deve ser sempre moderado. A moderação é a determinante para ingestão deste "néctar" (palavra que se referia ao vinho na mitologia grega e que significava aquela que supera a morte).

Então, atenção: consumo equilibrado será determinado de acordo com o sexo da pessoa, sua idade, seu peso, suas condições de saúde (pessoas isentas de patologias).

Os médicos aconselham para os homens 30 g de álcool (cerca de 330 ml) de 1 a 3 taças de vinho por dia e para as mulheres 15 g (cerca de 165 ml) 1 a 2 taças, já que nós somos menos tolerantes ao álcool e temos menor proporção de água no organismo, mas sempre acompanhando as refeições.


Vinho é saúde sim, desde que consumido moderadamente e acompanhando as refeições. Equilíbrio é o fator primordial para se obter mais saúde através dos componentes benéficos do vinho.

Nada como as palavras ancestrais de Eubulus, estadista e filósofo de Atenas, que cito sempre em minhas palestras, para demonstrar aos iniciantes que devemos ter muito respeito ao vinho, pois do contrário...

"Eu preparo três taças para o moderado: uma para a saúde, que ele sorverá primeiro; a segunda para o amor e o prazer que o fará regozijar e a terceira para o sono. Quando essa taça acabar, os convidados sábios vão para casa. A quarta taça é a menos demorada, mas é a da violência; a quinta é a do tumulto; a sexta da orgia; a sétima a do olho roxo; a oitava é a do policial; a nona da ranzinzice e a décima a da loucura e da quebradeira dos móveis" (375 a.C.)

E, em se tratando de benefício à saúde, destaco que o vinho deve ser seco. Vinhos suaves, doces e fortificados podem aumentar a taxa de açúcar e gordura no sangue.

Aproveite as dicas e deguste seu vinho com moderação!

Até a próxima taça!
momentodivino@atribuna.com.br 


AGENDA

13/2 -Aniversário da Petit Verdot, 19h, com degustação dos vinhos de Susana Balbo, linhas Crios e Benmarco. Preço: R$ 30,00. Tel.: 3221-6251.

23/2 - Workshop de Cerveja, 20h,com o sommelier Diego Sanssana, na Cantina Di Lucca. Tel.: 9919-75473.

.:: • © Copyright 2007 - 2020, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 6.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy