Artigos
 VER TODOS OS ARTIGOS 

Diário de bordo do Grupo ENOAMIGOS.COM
Viajar é sempre um presente, um privilégio. É sinônimo de liberdade, conhecimento, conquista, evolução. Novas culturas, novos lugares...Tudo isso fica ainda melhor quando aliado a enogastronomia. Foi o que ENOAMIGOS.COM fez recentemente, visitando...
ENOTURISMO 17-05-2010
enoamigos.com
Imponente sala das barricas de Catena Zapata


MENDOZA/SANTIAGO
VINHOS & CORDILHEIRA
Diário de bordo do grupo enoamigos.com

 
Viajar é sempre um presente, um privilégio. É sinônimo de liberdade, conhecimento, coquista, evolução. Novas culturas, novos lugares...Tudo isso fica ainda melhor quando aliado a enogastronomia. Foi o que ENOAMIGOS.COM fez recentemente, visitando regiões vinícolas da América do Sul: Mendoza, na Argentina e Santiago, no Chile, de 11/02 à 17/02 de 2010.
A cidade de Mendoza é também a capital da província que tem o mesmo nome.  Mendoza fica localizada aos pés da Cordilheira dos Andes e se destaca por ser a principal região produtora de vinho da Argentina  ( as outras são: Salta, Catamarca, La Rioja, San Juan, Neuquén e Rio Negro).  Seu clima é árido e continental, com temperaturas oscilantes e raras precipitações, sujeito à geadas e granizo. Curioso é o seu sistema de captação das águas do degelo das Cordilheiras, que além de sustentar todo o sistema de irrigação dos vinhedos,  se encarrega ainda de regar as árvores nas calçadas da cidade, por meio de drenadores (pequenos canais, chamados de acequias).

Hoje a Argentina está entre os 10 maiores produtores de vinho no mundo sendo que 70% dessa produção fica na região mendocina, que é destaque por seu empreendedorismo vitivinícola, com alta tecnologia e investimentos internacionais. Encontramos as plantações com as variedades de uvas como cabernet sauvignon, malbec, cabernet franc, petit verdot, sirah, pinot noir, tempranillo, bonarda (tintas) ainda, chardonnay, sauvignon blanc, torrontes, pinot gris, gerwüztraminer, riesling (brancas). A uva Malbec  é a variedade emblemática da Argentina, sendo sua origem francesa da região de Cahors. Pudemos conferir o melhor da região "in loco" quando visitamos suas modernas bodegas.

enoamigos.com
parede de vidro da sala de degustação de Bodegas Vistalba

Nosso debut foi em Catena Zapata, uma das mais famosas e premiadas bodegas da Argentina. Lá fomos recebidos por  Jorge Crotta (Export Manager Latin America, Caribbean & Canada) Após visitarmos todas as belíssimas e inovadoras instalações (construção em estilo de uma pirâmide maia) e o vinhedo, nos foi oferecida uma degustação dos melhores vinhos desta bodega familiar, conduzida pelo mesmo Jorge, que nos descreveu cada um. Sensacional! Destaque para os vinhos: Catena Chardonnay 2008 que fermenta em barricas de carvalho; Catena Malbec 2007; o maravilhoso Catena Alta Chardonnay 2007; Catena Alta Malbec 2006;

Em seguida nos dirigimos à Bodega Vistalba, (Carlos Pulenta Wines, família de bodegueiros), cuja sala de degustação encontra-se no nível da cave, alguns metros abaixo do solo, com uma parede que foi mantida natural quando escavada, plano vertical, dando-nos a visão real do tipo de solo predominante nos vinhedos da bodega. Depois da degustação, almoçamos no mundialmente famoso restaurante La Bourgogne, na própria vinícola, onde desfrutamos de pratos saborosos da gastronomia de Mendoza acompanhados de um branco "Tomero Savignon Blanc 2009" e depois um "Tomero Petit Verdot 2006" com taninos aveludados, contagiante.

Após trafegarmos por uma estrada lindamente arborizada chegamos à pioneira La Rural, bodega dos vinhos premium  "Antologia" e "Rutini". Fundada em 1885 por Felipe Rutini hoje é comandada por um grupo de empresários do vinho liderada por Nícolas Catena e José Benegás Lynch. Lá pudemos conhecer o museu do vinho Mendocino e toda sua trajetória.
enoamigos.com
vinhos degustados em Bodegas Luigi Bosca


Dia seguinte, iniciamos nosso enotour com  Luigi Bosca. Recebidos por Julieta Abbruzzese, uma das mais simpáticas hostess de Mendoza, que nos mostrou toda a belíssima bodega e nos ofereceu uma degustação de reis. Luigi Bosca Reserva Espumante Brut Nature,  Reseva Pinot Noir 2007, Los Nobles Malbec Verdot 2006, Gala 2 Cabernet Sauvignon 2006 e Granos Nobles Gewürztraminer 2007 (doce), todos surpreendentes.

Deixamos a Luigi Bosca e fomos para a Salentein, em sua sede contemporânea construída em 1999, comandada por um grupo holandês que detém também as Bodegas Callia, em San Juan. Direto para o restaurante no complexo Killka, dentro da propriedade Salentein, provamos empanadas deliciosas com um branco Salentein Reserve Chardonnay 2009, seguido de carrê de cordeiro que combinou muito bem com o Salentein Reserve Syrah. Após uma caminhada entre os vinhedos repletos de uvas maduras à espera do dia correto para a colheita, chegamos à imponente bodega, aos pés da cordilheira. Instalações modernas e arrojadas driblaram nossos olhos perplexos. Em sua cave degustamos vinhos para consumo imediato (tendência do mercado)  Finca El Portillo Malbec 2007, Los Leones Malbec 2008, Salentein Reserve Malbec 2008.

A Família Zuccardi bodega familiar iniciada em 1963 foi nossa derradeira visita em Mendoza com uma recepção muito calorosa. Lá visitamos todo o complexo, desde as parreiras até a vinificação, em belíssimas e modernas instalações. Seguimos para degustação e depois compartilhamos um delicioso almoço no tão aclamado restaurante na Casa del Visitante, dentro da vinícola. Destaque para o branco aromático Zuccardi Série A 2009 da uva Torrontês (esta só se cultiva em terras argentinas)e o perfeito Zuccardi Q Tempranillo 2002, vinho que amadureceu por 12 meses em barricas de carvalho e foi engarrafado em novembro de 2003, simplesmente fantástico com as carnes nobres servidas.

divulgação
belíssima sala das barricas - Bodega Salentein


Dia seguinte, pela manhã partimos rumo à Santiago num voo de 50 minutos, aliás uma boa pedida é fazer o trajeto de carro através da Cordilheira dos Andes que liga mendocinos a chilenos, pero tenemos que gañar tiempo!

Santiago é a capital e a maior cidade do Chile, linda e cosmopolita. Abriga todos os enoturistas que querem conhecer a região central de vinhos. Seu clima é temperado, mais conhecido como clima mediterrânico continental .  Essa terra abençoada tem condições muito favoráveis para o cultivo das uvas, com chuvas no inverno, verões quentes e secos,  que eliminam a temida possibilidade de fungos. Não é à toa que este é o único país que não foi infectado pela doença que devastou plantações em quase toda a Europa em 1860: a filoxera (fungo que destrói a videira a partir de sua raíz).  Existe um ditado chileno que expressa suas qualidades:

"Quando Deus fez o mundo, juntou um pouquinho de tudo o que havia sobrado - montanhas, desertos, mares, geleiras, vulcões - e amontoou numa faixa de terra longa e estreita da América do Sul.  Assim, o Chile, com sua cabeça no deserto e seus pés fincados no gelo, tem uma das mais diversas extensões de terra do mundo. É uma ilha cercada de barreiras naturais, abençoada para a produção de vinhos".

Essa faixa longa vai do norte (Deserto do Atacama), ao sul (Patagônia) e do leste (Cordilheira dos Andes), ao oeste (Oceano Pacífico), com uma diversidade de solos calcários, argilosos, arenosos, graníticos, vulcânicos. As cepas mais cultivadas são as tintas: cabernet sauvignon, merlot, carménère, syrah, pinot noir, malbec, e país (uva trazida pelos espanhóis - produz vinhos rústicos e em embalagens box); e as brancas: chardonnay, sauvignon blanc, riesling, sémillon, gewürztraminer. Vale destacar que a uva Carmenérè é a emblemática do Chile, sendo confundida com a casta merlot até 1994, pois ambas têm as folhas parecidas.
enoamigos.com
degustação dos "tops" Viña DE MARTINO


Direto do aeroporto nos dirigimos à Viña familiar DE MARTINO, onde um grupo nos recebeu com um almoço estupendo, elaborado na própria cave. Conhecemos seus vinhedos e também o método de cultivo orgânico em solos pedregosos (onde no passado longínquo corria o Rio Maipo), iniciado na vinícola pelo premiado enólogo Marcelo Retamal. Participamos de uma explanação e degustação" top" sob os cuidados do prestigiado enólogo Eduardo Jordán. Destaque para todos os vinhos: De Martino Legado Chardonnay 2008 (que acompanhou a entrada do almoço, num show de frescor , frutas e intensidade de sabor), De Martino Legado Sauvignon Blanc 2008, De Martino Legado Syrah 2007, De Martino LIMAVIDA  Old Bush Vines 2006 (Malbec, Carménère, Carignan e Tannat) , De Martino LAS CRUCES Old Bush Vines 2006 (Malbec e Carménère) e De Martino FAMILIA 2005 (Cabernet Sauvignon). Agradecimentos especiais ao Sr. Jaime de La Barra, export maneger, Eduardo Jordán, enólogo e Francisca Rodriguez, publicidade.

Após chegada no hotel fomos jantar no  famoso La Mar (cebicheria, comida peruana) excelente!  Pela manhã, subida ao  Vale Nevado, que mesmo no verão é lindo. Visitamos ainda a renomada Concha Y Toro, instalada numa propriedade grande e bela, muito próxima de Santiago onde degustamos alguns dos seus vinhos. Destaque para Don Melchor 2007. Concha Y Toro é uma vinícola mundialmente reconhecida e também criadora de outras, a saber:  Viña Cono Sur (Chile), Trivento Bodegas Y Viñedos (Argentina), Viña Almaviva  (joint venture com a francesa Baron Philippe de Rothschild, Chile), Viña Maipo ( Chile), Viña Palo Alto ( Chile), Viña Maycas del Limarí (Chile), e recentemente é  sócia da Viña Canepa (Chile).

À noite, uma pizza no Tiramisú, frequentado por jovens executivos que trabalham na imponente avenida Isidora Goyenechea, e, a sobremesa não preciso nem dizer...

No dia seguinte:  city tour com direito a centro histórico belíssimo e serros, com todo o visual da cidade, culminamos com um almoço no Mercado Central, onde provamos a famosa centolla (espécie de carangueijo gigante) ao molho de alho, que ficou perfeita com um Sauvignon Blanc Reserva Morandé. A esta altura nossa malas já no carro, fomos direto para o aeroporto, rumo a São Paulo.

Nosso enotour foi algo maravilhoso, o triste foi chegarmos e presenciarmos pela TV a trágica notícia sobre o terremoto em terras chilenas, ocorrido apenas alguns dias após o nosso retorno. Enfim, estamos todos solidários aos nossos irmãos, tendo a certeza que mais uma vez a mão do homem fará a reconstituição dessa terra abençoada!

Até a próxima taça! Santé! enoamiga Cláudia


 
Enotour Mendoza/Santiago
01-02-2010
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
 


 
 


 



 
  Início
Vídeo
Download
Fale Conosco
Cadastro
  Institucional
Cursos
Degustações
Enoturismo
Enopoemas
Dicas
  Cláudia Elaine Garcia de Oliveira
Artigos
Enonews
Momento Divino
Fotos "Social do Vinho"
Saiu na Mídia
 
 
.:: • © Copyright 2007 - 2018, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 5.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy